Postagens

DISCIPLINA

Imagem
Texto: Andrea Giovanna Imagens: Internet e arquivo pessoal Ao assitir os jogos olímpicos e observando todos aqueles atletas de diferentes modalidades, fico imaginando a disciplina que cada um tem que ter para estar ali. Quantas vezes abriram mão de momentos com a família e amigos para estarem alí realizando um sonho? Quantas manhãs deixaram de lado a vontade de ficar na cama e enfrentaram um dia chuvoso? Quantas vezes, mesmo com dores físicas e emocionais superaram seus limites? Quantos sonhos tiveram que abrir mão para chegar à esse? Eu me observo e me questiono: o quanto tenho sido disciplinada em relação ao que quero, ou frente aos deveres que tenho que realizar? E para você, que me lê, até que ponto está sendo disciplinado frente as mudanças que deseja para sua vida? O que requer disciplina para cada um de nós? Nos deixamos levar pela influência de outras pessoas a ponto de interferir negativamente em nossas vidas? Estamos iniciando atividades, dietas, hábitos, mas não d

SOLIDARIEDADE

Imagem
Texto: Andrea Giovanna Imagem: Arquivo da Seara de Amor e de Luz, entrega de cestas básicas para as comunidades de Acari e Gramacho Às vezes me pergunto - o quanto somos realmente solidários? Não estou falando de alguma ajuda aqui ou ali, alguma esmola. Mas, uma ajuda constante, seja para alguém próximo, ou para alguma instituição. Será que é necessário ocorrer grandes tragédias para sairmos da nossa zona de conforto e nos mobilizarmos? Temos assistido momentos difíceis, tristes, deprimentes ao redor do mundo, e no momento especificamente no nosso país, no Rio Grande do Sul. Ao mesmo tempo que é muito triste assistir, também é muito emocionante perceber o engajamento de tantas pessoas se voluntariando, e outros tantos doando ítens necessários. Acredito que tudo que acontece tem um propósito maior, então que possamos perceber o que podemos fazer, mesmo que não tenhamos condições financeiras, mas temos a capacidade de pensar positivo, de emanar boas energias, fazermos orações e até

MELANCOLIA

Imagem
Texto e imagem: Andrea Giovanna Cada um de nós tem vivido suas dores e dificuldades, que se não encaradas e tratadas como devem ser, podem virar uma depressão. Na maioria das vezes o acompanhamento de psiquiatra e psicológico se faz necessário, o que é muito bom e importante para cada caso. São emoções e sentimentos que chegam a doer fisicamente. Eu já senti, e às vezes ainda sinto essa dor, mas, não me deixo abater. Outro dia me perguntaram o que faço. Então vamos lá: principalmente nesses momentos busco uma conexão com a natureza, contemplo o mar ou o verde, faço uma caminhada observando as belezas ao meu redor e as pessoas. Faço exercícios de respiração: ao inspirar penso que a energia vai passar por todo meu corpo e ao expirar peço a Deus que tudo que está me fazendo mal saia e se renove através de uma nova inspiração. Me conecto diariamente com minha espiritualidade, alimentando a fé com orações. Inicio meu dia com o exercício da gratidão, agradecendo tudo que tenho, o que n

VIVER NO PRESENTE

Imagem
Texto: Andrea Giovanna Imagem: Silvia Biggi Li uma frase que diz "Viver é estar no presente" e gostaria que refletíssemos a respeito. Sei que, muitas vezes, relembramos situações do passado com certa angústia, frustração e questionamentos do que poderia ser diferente "se" tivéssemos agido de outra forma diante alguma situação, porém não temos como voltar no tempo e mudar o que já aconteceu. Ficarmos "ruminando" o passado, presos às emoções e sentimentos que ele desperta em nosso íntimo, nos prejudica, até mesmo causando doenças. Não satisfeitos em nos apegarmos ao passado, também nos lançamos preocupados e com medo do futuro. Inseguranças essas que podem ter fundamentos ou não, mas que não temos como saber o que de fato irá acontecer, porém insistimos em "pré-ocupar" os pensamentos. Caso não ocorra o que nos angustia teremos sofrido desnecessariamente, mas se ocorrer teremos sofrido duas vezes, antes e no ocorrido. Se levarmos para o

ATIPICIDADES

Imagem
Texto e imagem: Andrea Giovanna Outro dia li uma postagem que me fez refletir sobre a importância de promover a inclusão e a aceitação de todas as atipicidades. Segundo o dicionário, esse termo atipicidade é utilizado para abranger uma ampla gama de características, habilidades, deficiências ou transtornos que diferem do padrão considerado típico na sociedade. E define pessoa com deficiência como aquela que tem impedimentos de longo prazo - de natureza física, mental, intelectual, ou sensorial - que em interação com diversas barreiras podem ter obstruída sua participação plena e efetiva na sociedade, em igualdade de condições com demais pessoas. Por isso, gostaria que se perguntasse: o que é típico na minha forma de ver e compreender o mundo que me cerca? será que eu mesmo não estou colocando ou sendo barreira frente as distinções? É de extrema importância respeitarmos as diferenças individuais, nossas limitações e desafiarmos preconceitos e estereótipos. Essa idéia preconce

INTENSIDADE

Imagem
Texto e imagens: Andrea Giovanna Sim, sou intensa em tudo que faço, mas com a leveza que a maturidade está me ensinando. Intensidade sem ponderação e serenidade nos leva a ultrapassar - os nossos limites e dos demais - se torna até mesmo inconsequente. Em alguns momentos sou ansiosa, mas também sei ser equilibrada e serena. Não consigo ser morna, rasa nas relações, literalmente mergulho de pulmão cheio, me dando oportunidades de nadar e desbravar a vida. Tenham muito cuidado, porque mergulhar de cabeça em águas turvas pode muitas vezes trazer consequências desastrosas e irreversíveis. Por isso, a importância da ponderação para perceber onde vale a pena nadar e assim, cuidar desse nosso bem mais precioso que se chama vida. Para este novo ano, quero desejar à vocês coragem para viverem a vida, que tenham fome e sede de viver. Que abracem as oportunidades, criem possibilidades, sejam solares, positivos. Se permitam sonhar com o coração e que nele haja força e fé para a realização do

PALAVRAS

Imagem
Texto: Andrea Giovanna imagem: internet Outro dia li a seguinte frase: " se você pudesse comer as suas próprias palavras a sua alma seria nutrida ou envenenada?" Isso me levou a pensar na importância que a palavra tem no nosso dia a dia, mas nem sempre estamos atentos ao que dizemos e como o fazemos. Alguns estudos já comprovaram o poder e a influência das palavras em nossas vidas, seja positiva ou negativa. Elas potencializam, reforçam o que está sendo dito. E depois de ditas podem magoar, ofender, mas também podem alegrar, afagar a quem escuta. Então, pensemos antes de dizer o que realmente queremos transmitir. Será que sabemos perceber além das palavras? Aquelas não ditas, mas demonstradas através de atitudes? Algumas pessoas tem dificuldade em manifestar suas emoções em palavras, mas existem tantas outras formas de expressar que se preocupa, que gosta, que ama. E é isso o que importa, não é mesmo? Atitudes, os detalhes... Cada um tem sua maneira de ser

PAZ PELA PAZ

Imagem
TEXTO: Andrea Giovanna IMAGEM: Mario Barbosa Nesse momento tão difícil que passa a humanidade, pedimos e desejamos a paz mundial. Porém, creio ser necessário repensarmos o que temos feito para contribuir diante de tudo o que vem acontecendo, se estamos influenciando de forma positiva ou negativa. Poderíamos nos perguntar o que temos a ver com as guerras do outro lado do planeta. Mas, de alguma forma temos sim. Somos energia, somos vibrações e o que pensamos, falamos e fazemos no nosso dia a dia reflete em tudo. O que falamos e como falamos para o outro, ou a respeito dele potencializa justamente o que não gostamos. Pensamos antes de dizer alguma coisa, e se vale a pena dizer? Muito já ouvimos falar que a paz começa em nós. Então, gostaria que esse texto te levasse a refletir se estamos em paz conosco mesmo, com nossas emoções, sentimentos e autoaceitação. Se estamos em paz com nossos familiares, ou permitimos que pequenas ou grandes discussões minem as energias do ambiente

O QUANTO NÓS ESTAMOS DISTRAÍDOS?

Imagem
TEXTO E IMAGEM: Andrea Giovanna Gosto de observar as pessoas, a vida como um todo. E é nesse olhar atento que tenho inspirações para colocar em palavras minhas reflexões. Eu me pergunto e gostaria que esse texto te levasse também a se perguntar: -o quanto a correria do dia a dia, para dar conta de realizar várias atividades, tem se tornado uma rotina em nossas vidas? Cada um com suas responsabilidades, será que está se permitindo pausar, se observar, perceber suas reais necessidades físicas, emocionais e espirituais? Temos priorizado as pequenas pausas necessárias para o autocuidado, o autoconhecimento? Temos feito coisas que alimentam nossa saúde integral? Temos a real consciência de que qualquer mudança almejada para as pessoas, ou para o mundo, começa por nós? Ouvimos as pessoas comentarem que o tempo está voando, e realmente está. E assim, nesse ritmo, cresce o número de pessoas ansiosas, estressadas, compromissadas com tudo e com todos, menos consigo próprias. E quando se

EM TUA COMPANHIA

Imagem
Texto: Andrea Giovanna Imagem: Andrea Giovanna-arquivo pessoal Em tua companhia quero deixar fluir o amor e despertar sempre o melhor em mim. Que espelhe o que preciso melhorar, mas que aceite e lide com o que eu não puder mudar. Em tua companhia quero que estejamos de braços abertos para a paixão e o amor. E com todo respeito a tudo, façamos parte de nossas prioridades. Que mesmo com agenda cheia, rotinas, preocupações, nos façamos presentes de alguma forma, e sejamos leves um para o outro. Em tua companhia quero que sejamos parceiros, companheiros para dividir tristezas, alegrias, preocupações, soluções, sonhos, construir nossos cenários e fazer nossa história... Aquele amor que você sabe que está aqui para o que der e vier. Que é abraço, é aconchego, é divisor de águas. É prazer, é satisfazer... Me permite, e também quer ser, estar e ficar... Para juntos nos proporcionar um novo olhar, um novo AMAR.

FELICIDADE

Imagem
Texto: Andrea Giovanna Imagens: Arquivo pessoal Muito já se falou a respeito de felicidade, porém penso que nunca é demais, visto que todos nós a almejamos. Cabe a cada um de nós observar onde e como a estamos procurando. Num amor, nas amizades, num trabalho, num padrão financeiro, em viagens...? Penso que tudo isso equilibrado é de fato um caminho, um caminho que se faz de dentro para fora, sem colocar no outro a responsabilidade de nos fazer feliz. Como estamos vivendo as experiências, qual a nossa atitude ao longo dos caminhos percorridos, é que faz a diferença. É uma escolha, uma decisão de como vivenciar cada desafio, o nosso dia a dia. Se não estivermos bem conosco mesmo, com nossa autoestima, com nossa consciência ética e moral, nada disso nos fará feliz. Quando literalmente fazemos a nossa parte, ou algo além para que tudo flua bem - desde a ambiência no nosso lar, até a convivência em sociedade - tudo fica mais sereno. É a famosa "consciência tranquila",

REENCONTROS

Imagem
Texto: Andrea Giovanna Imagem: Rose A. A vida literalmente dá voltas, e neste ir e vir, pessoas vão e vêm. Amizades de uma vida, do nada, perdem o contato ou preferem inexistir. Mas, cada um sabe de si. Amizades podem ser de fases, cada um seguir seu caminho, e está tudo bem também. Isso não diminui a importância do que existiu. E tem pessoas que nunca saem da nossa vida, ainda que distantes geograficamente, estão presentes e são um presente. Mas, e aqueles amigos que tanto significado tiveram, mas que por algum motivo os caminhos se desviaram? Ficaram na saudade, nas boas recordações, nas fotografias. Através das redes sociais até conseguimos reencontrar muitos deles. Embora, nem todos usam as redes. Só que a vida, sábia que é, quando têm que ser, nos reserva um reencontro. E quão grata fico quando os tenho. O poeta, disse: a vida é a arte do encontro, embora haja tantos desencontros. Porém, metida que sou, vou mais além: a vida é a arte dos reencontros embora haja tanto

BARCO A DERIVA

Imagem
Texto: Andrea Giovanna Imagem: https://www.freeimages.com/pt/photo/lonely-boat-on-big-ocean-1378034 Hoje, me sinto um barco a deriva, fazendo o que está ao meu alcance para navegar. Não sei o destino, mas sigo confiante pela vida, sei que ela me conduz para algum lugar. Ainda que sem passageiro para compartilhar alguma rota. Mesmo estando feliz no meu propósito, e com energia suficiente para velejar nas ondas deste infinito mar, poupo forças com receio de sozinha naufragar. Hoje, me sinto um barco a deriva tentando decifrar a bússola, ocupar os espaços vazios. E que anseia pela assertividade para saber navegar por outros caminhos. Às vezes, o mar está tão calmo que posso até o contemplar. E diante das águas cristalinas descanso meu coração. Aproveito para mergulhar nas minhas águas mais profundas e desbravar, mesmo com receio de alguma escuridão. Outras vezes, vem uma tempestade, uma série de ondas grandes que me tiram o prumo, mudam minha rota, me fazem rotear. Mas o te

SERENIDADE

Imagem
Texto e imagem: Andrea Giovanna Com a maturidade aprendi a não me "pré-ocupar" com o porvir e com leveza vivo o hoje, tentando perceber e ouvir os acordes da vida, a voz que paira no ar. Adoro sentir o toque dos raios do sol e o calor que proporciona. A sensação gostosa do vento nos meus cabelos. A brisa que ameniza meu pensar. O som da chuva que ecoa. A paz que tudo isso traz quando você está aberto para abraçar a vida, as pessoas, as oportunidades. Eu sou alguém que se permite sonhar, que ousa imaginar coisas que alegram meu coração. Não tenho medo de mergulhar nas emoções, procuro não me esconder do que sinto, daquilo que vem do meu coração. Meu coração sabe quem sou e como sou, e se de vez em quando a ansiedade vem (sim, porque as vezes ela também me chega em alguns momentos) eu procuro parar para respirar fundo e é como se ele me dissesse: "calma, deixa fluir o que vem da sua alma. Aguarde o tempo certo, seguindo fazendo a sua parte. Sinta a paz que vem de den

TEMPOS ESTRANHOS

Imagem
Texto e imagem: Andrea Giovanna Ouço com frequência que vivemos tempos estranhos, e sim, em pleno 2023, ainda presenciamos algumas coisas que literalmente nos chocam. Com a internet e os demais meios de comunicação as notícias e acontecimentos estão diante de nós em segundos. Não precisamos estar nas ruas ou viajando para saber o que um monge Tibetano, um político, um líder religioso ou qualquer outra pessoa em evidência anda fazendo. E como não se chocar, se indignar com certos comportamentos, as guerras e a onda de violência que ainda cerca nosso planeta? Quando olhamos para pessoas que deveriam ser exemplos - justamente por ocuparem cargos de destaques - piora nossa desesperança no ser humano, mas eu não sou dessas que perde a esperança e fica se lamuriando. Acredito que, ainda que seja em passos lentos, estamos evoluindo. Ainda temos a necessidade de endeusar, de tornar heróis pessoas que aparentemente são mais evoluídas, ou fizeram algo que nos leva a olha-los como um ser

ACOLHER

Imagem
Texto: Andrea Giovanna e Imagem : Google Todos nós, diversas vezes, passamos por situações e/ou fases que necessitamos de alguém com ouvidos e um olhar sem julgamentos, com palavras que nos abracem, e o famoso ombro amigo. E necessitamos - nós próprios - nos aconchegar, respeitando nossas fragilidades, limitações e vontades, sem cobranças ou culpas. Será que estamos acolhendo quando alguém chega até nós? Será que estamos sendo acolhidos? Será que sabemos demonstrar nossa vulnerabilidade e assim nos permitir receber a ajuda? Tão necessário se faz se abrir e acatar esse acolhimento, deixando de lado *muitas vezes* o orgulho, o receio de ser criticado ou de incomodar. Tão necessário se faz *saber* acolher, ter um olhar multifocal para o mundo e as necessidades ao nosso redor, com gentileza e amorosidade. E podemos acolher de diversas formas: desde um simples sorriso, um convite para algo, uma troca de mensagens, um telefonema . Fazendo pausas necessárias para nós e para

GRATITUDE

Imagem
texto e imagem: Andrea Giovanna Sempre contemplo o belo e exerço a gratidão antecipada e momentânea. Agradeço as dificuldades que vivi, porque através delas pude aprender e quiçá evoluir. Agradeço tudo que tenho- família, amigos, bem material ... Considero importante ter empatia pela dor e problemas alheios, mas se não posso ajudar, vibro e oro. Me protejo das energias deletérias com pensamentos, sentimentos e ações positivas. Sei que nem sempre é fácil. Mas é um dos nossos aprendizados. É necessário analisar o quanto permito que as pessoas e/ou ocorrências ao meu redor, no meu país, no mundo, interfiram no meu comportamento, nos meus sentimentos e saúde mental. Podemos nos blindar através da oração, da meditação e de um dos sentimentos que mais considero importante: gratidão Que sejamos gratos.

EXPECTATIVAS

Imagem
Texto: Andrea Giovanna Imagem:Bea Canella O que esperar, quando se quer amar e ao lado há um lugar vazio? Quando se quer contemplar a lua, mas as nuvens insistem em encobrir? O que esperar, quando a realidade mundial está tensa, a grande maioria das pessoas frustradas e indignadas? O que esperar, quando o outro segue oprimido, você se sente de mãos atadas e muitos tem uma forma totalmente diferente de enxergar? Expectativas, meras expectativas. Ame-se e siga assim, leve e feliz, o que for para ser será. A lua como o sol sempre volta a brilhar, curta as nuvens, suas nuances, e o cheiro de terra molhada. Esperançar, simplesmente esperançar. A realidade mundial há de melhorar se cada qual seguir fazendo seu melhor. Respeitar, unicamente respeitar. Pois cada um tem um tempo, um ritmo, e o seu aprendizado. Tão importante não criar expectativas para não sofrer, não frustrar. Manter os pensamentos positivos e a esperança. E principalmente, o respeito por cada um de nós e nos

FINALIZAR PARA COMEÇAR

Imagem
texto: Andrea Giovanna imagem: Rose A. Acho importante todo final de ano olhar para trás, fazer uma reflexão de como foi o ano e principalmente o que espero para o próximo. Vejo que esse foi bem complexo com diversas situações - desde familiares, outra mudança residencial, e tudo mais que vem acontecendo no mundo e no nosso país - não tem como não sentir, e não afetar algumas emoções. Mas como diz o "Rei": o importante é que emoções eu vivi. E assim me pergunto - como vivi? Fiz meu melhor? Respeitei meus limites e dos demais? Fui lamurioza? Realizei alguns sonhos? Virei páginas e encerrei ciclos que necessitavam ser encerrados? Assim renovo e me reinvento para o próximo ano. Olho as perspectivas, as possibilidades, os novos sonhos e projetos. Vou de peito aberto para o novo, e hoje com a maturidade da idade, vou serena. Desejo para vocês boas reflexões para finalizar este ano, começar o próximo e se necessário recomeçar. Feliz Natal e um Ano Novo abençoado

MUDANÇAS

Imagem
Texto e imagem: Andrea Giovanna Muitas vezes estamos tão acostumados, até estagnados, que não percebemos a importância de mudar. Seja mudar de residência, podendo ser entre bairros, cidades ou até mesmo de país. Seja mudar de trabalho, de profissão, de empresa, ou até mesmo de religião. Se está infeliz em um relacionamento, tentar mudar a maneira como enxerga o outro poderá salvar a relação, ou não, mas mudar principalmente como nos vemos renova naturalmente nossas atitudes perante a vida. Não é tão simples mudar, requer questionamentos, pesquisas, dúvidas, incertezas e certezas. Mas quem disse que a vida seria fácil? Se não está feliz - onde está, como está, com quem está, como é - reflita, se questione, repense todas as suas perspectivas, tente ver aonde estão as oportunidades. Não se deixe abater pelo comodismo, pela procrastinação ou pelo medo do novo, e/ou de não dar certo. Se prepare, estude, se organize, busque soluções. Quem disse que dará errado ou certo? Mas,

COMPREENDER

Imagem
COMPREENDER texto: Andrea Giovanna imagens: família e amigas Sei que vivemos momentos difíceis onde presenciamos familiares e amigos brigando entre si, deixando de se falarem e até mesmo cancelando uns aos outros de suas vidas. Confesso que isso muito me entristece. Graças a Deus - na minha família e círculo de amigos - podemos discordar, discutir idéias, as vezes até uma discussão mais calorosa, mas jamais nos desrespeitamos ou utilizamos falas ofensivas: chamando de "burro", "idiota, "falta de caráter", ou tantos outros desrespeitos que vemos por aí. Durante alguns anos, dei aula de etiqueta social, profissional e à mesa e sempre tentei mostrar que a elegância vem da alma. Que não adianta saber qual roupa usar em determinadas ocasiões, os talheres e louças adequados, se não tiver uma atitude elegante. Também tem a Netiqueta, que é um conjunto de normas de conduta para uma boa convivência no mundo virtual, nas redes sociais, onde as

LUTO

Imagem
LUTO texto e imagem: Andrea Giovanna Quando pensamos em luto, logo nos vem a cabeça a perda de pessoas queridas. Porém, penso que o luto vai muito além dessas perdas, que são realmente muito sofridas e que devem ser vivenciadas, mas e as demais perdas? A perda de bens materiais, a mudança de padrão financeiro, a da saúde em suas mais diversas possibilidades, um amor, o ninho vazio, a jovialidade e tantas outras perdas que poderíamos enumerar... Me pergunto: quantos de nós realmente se permitem sentir a dor da perda? Quantos de nós engolem o choro, se dá mil motivos para seguir em frente, faz várias coisas para resignificar a perda? Quantos de nós não se permitem vivenciar o luto? Quantas vezes pensamos que viramos alguma página, mas uma pequena faísca, um comentário pode abrir a ferida que talvez não estivesse totalmente cicatrizada? Ter um olhar profundo para nossas perdas é de extrema importância para a vivência do luto e sua superação. Talvez não olhar profundamente seja ju

TRANSMUTAR

Imagem
Texto e imagem: Andrea Giovanna Ao longo das minhas caminhadas vou observando as flores e paisagens. Vou transmutando padrões mentais negativos e as minhas dores. Espero seguir, sempre assim, com minha fé fortalecida. Dizem que sou solar, que meu sorriso é contagiante, e que meu exemplo é inspirador. Não sei se sou tudo. Hahaha, até me acho um pouco. Então, não irei discordar, ou me menosprezar. Sim, irei seguir assim fazendo como sei, olhando sempre com olhar otimista, trazendo sempre o contraponto do problema. Refletindo, agradecendo e sorrindo. Sim trago em mim muitas dores, algumas já curadas e cicatrizadas, outras encarando, analisando ou tratando da melhor forma que a ciência terrena, e a medicina da espiritualidade nos permite. Então, não minimizo os problemas, a guerra, ou a pandemia mundial, mas também não os potencializo com pensamentos negativos e reclamações. Que saibamos cada vez mais encarar nossa vida com um olhar que transmite a dor em força, em aprendizado

SENTIR

Imagem
texto e imagem Andrea Giovanna SENTIR Todos nós, até mesmo as pessoas mais espiritualizadas, temos limitações para superar, medos para encarar e desafios à enfrentar. Como fala a canção "a vida vem em ondas". Ondas altas, ondas suaves e, assim, vamos vivendo cada estação, cada fase. Mas, gosto sempre de me perguntar: Como estou vivenciando cada situação? Algumas emoções e sentimentos que nos assolam são importantes senti-los para tirarmos o aprendizado de cada um. Seja aquele peso no peito, aquela tristezia, ou solidão que nos acomete de vez em quando, o ninho vazio e tantos outros. Penso que, devemos nos permitir sentir sem colocar para debaixo do tapete - apesar de, em alguns momentos - ser necessário saber deixar "de lado" por um tempo. Mas, é importante sermos verdadeiros conosco e com as pessoas. Lógico que ser verdadeiro não significa sair falando e lamuriando toda vez que sentirmos alguma coisa. Até porque lamúrias só traz mais do mesmo e pote

PRECONCEITOS RELIGIOSOS

Imagem
Texto: Andrea Giovanna escrito em 20/05/2018 Imagem: Rose A. PRECONCEITOS RELIGIOSOS É triste em pleno século XXI ainda depararmo-nos com preconceitos e barreiras no campo da religiosidade. Não tenho uma religião. Sigo uma doutrina, mas sempre de coração aberto para as diferentes crenças e modo que cada um lida com a sua espiritualidade, ou ausência dela. Acreditar em Deus ou ser ateu, cada um com o seu. Acredito que acima de tudo devem estar: o amor, o respeito, a visão multifocal e a mente aberta. Mas as barreiras e "pré conceitos" estão no nosso caminho. Entristece-nos? A mim sim. Se perguntarem-me se sou espírita, sim, mas na realidede não sou, estou espírita. Estou, porque se conhecer outra que goste mais, irei estar. Portanto não me defino e não me rotulo sendo apenas alguma coisa, pois estou em constante aprendizado e em construção. Poderia não estar em nenhuma religião ou doutrina. Poderia até desapegar-me desses preceitos, pois ligo-me a Deus, a minha

COMO ALIMENTAMOS NOSSA ALMA?

Imagem
Texto e imagens: Andrea Giovanna COMO ALIMENTAMOS NOSSA ALMA? Às vezes fazemos coisas automatizados não nos dando conta do quanto determinadas coisas, comportamentos, pensamentos, sentimentos e atitudes podem nos fazer mal ou bem.  Porém, quando trazemos à consciência, assumindo a direção e responsabilidade de nossa vida, tudo fica mais fácil de ser percebido e sentido.  Em nossa rotina de vida, muitas vezes corrida, urge que saibamos fazer pausas, termos olhos que enxerguem, ouvidos que ouçam, pele que transpire, mãos que se toquem, palavras que abracem e corações abertos ao zelo do bem.  Costumo alimentar minha alma, já ao acordar e, ainda na cama, com o exercício da gratidão, que é uma ótima oração. Agradeço a noite bem dormida, ou a insônia que me fez refletir questões... Mas também peço, e como somos pedintes não é mesmo? Faço uma prece e abraço o dia que apenas inicia. Quebro o jejum com alimentos saudáveis. Penso que uma boa alimentação e bons exercícios físicos auxiliam te

AMIGOS

Imagem
 Texto: Andrea Giovanna Imagens: Mario Barbosa e Andrea Giovanna AMIGOS Amigos são como flores e sou muito privilegiada por  todas que tenho no meu jardim. Amigos semeados entre boas prosas, lágrimas de tristeza e/ou de tanto gargalhar.  Uns são poetas, cantores, compositores, aviadores, do lar, chefs e tantas outras formas de semear em seus próprios jardins.  Sim, sou abastada com esse jardim lindo.  Por onde passo jogo sementes e levo outras. Colho flores e deixo um pouco de mim.  Tudo isso faz parte da vida que escolhi.  Amigos de infância, amigos de uma vida, outros apenas de uma fase, mas nem por isso deixaram de ter sua importância.  Amigos de todos os credos, de todas as raças, de todas as classes sociais e orientações sexuais.  Sim, meu jardim é assim bem amplo e colorido.  E, assim, vou seguindo, plantando e colhendo amigos, essas flores do meu jardim. 

REVISITANDO O PASSADO

Imagem
 Texto Andrea Giovanna  Imagem internet  REVISITANDO O PASSADO  Acredito que todos nós, muitas vezes, ao revisitarmos histórias familiares, ou    de amigos, voltamos no tempo e nos conectamos com emoções passadas.  Situações vividas por ancestrais onde cada um carregou seu peso, suas alegrias ou sua dor.  E com essas histórias várias emoções e sentimentos muitas vezes afloram.  Alguns não deveriam mais ser sentidos nessa intensidade, já deveriam ter sido compreendidos e/ou superados. Percebo que algumas lembranças do que vivi ainda mexem comigo, alguns sentimentos ainda não foram compreendidos e superados completamente, e só percebi isso ao ouvir os relatos de histórias percebidas de diferentes ângulos, mas vividas e/ou sofridas de diversas formas.  Mas como saber se não revisitar, e se alguma mágoa irá aflorar. Somos distintos e cada um tem um enfrentamento diverso.  Histórias deixadas para trás sem ser dialogadas, discutidas ou analisadas não se resolvem e guardam ressentimentos, mág

INTERROGAÇÕES

Imagem
  INTERROGAÇÕES     Texto Andrea Giovanna Imagem Camillo C. Filho  A sua alma abraça o amor e diz:   —Pode entrar aqui por favor? Ou se fecha para o encantamento de um novo relacionamento? A sua alma tem preconceito de status, raça, limitações físicas ou ela realmente encara e abraça? Você vivencia o que a vida te traz e com simplicidade aceita o que te compraz? Você se apressa em rotular uma relação, fantasia e se ilude nessa emoção? Você se permite ou se cobra e assim se culpa pela escolha que faz? Ou    pensa e se entrega ao que momentaneamente te traz    prazer e paz? Você se permite ao prazer independentemente do que deveria fazer? Você finaliza o que precisa ser finalizado ou  prefere não enxergar o que está bem ao seu lado? Como nós vivenciamos e encaramos o que a vida nos traz?

A ARTE DO RECOMEÇO

Imagem
 Texto Andrea Giovanna   Imagem Rose A A ARTE DO RECOMEÇO  Todos nós, ao longo de nossa vida, vivenciamos situações, que muitas vezes nos tiram o chão, isso em todos os âmbitos - seja amoroso, profissional, familiar, de saúde ou qualquer outro - que nos deixa preocupados.  Mas, a nossa vida assim como a natureza, se renova, se refaz. Porém, muitas vezes, eu diria até na maioria, depende de nós o primeiro passo, mudando os pensamentos e atitudes que irão nos impulsionar para o novo. Não basta apenas pensar e querer. Não fique na insatisfação, não deixe o tempo passar procrastinando nos seus ideais.  Precisamos partir para o diálogo, para o abraço, para a procura das possibilidades e oportunidades, para os encontros e para tudo mais que nos permita renovar.  Com fé, com a certeza de que tudo passa, que muitas vezes depois da chuvarada surge um    lindo arco-íris, um novo dia ensolarado.  Gostaria de finalizar com    esse poema de    Ana Jácomo:  “Se a história não me agrada, preciso apre

CAPACIDADE DE SONHAR

Imagem
  Texto e imagem Andrea Giovanna   A CAPACIDADE DE SONHAR Ao longo de exatos 18 anos, por contingências da vida,    fui sufocando sonhos, modificando alguns, engolindo a seco o que não poderia mais ser sonhado, e me adaptando a cada situação.  Quantas vezes você teve que sufocar um sonho ou não se permitiu sonhar, por não ter condições financeiras ou por não se sentir merecedora? As vezes, vamos adquirindo padrões mentais negativos, guardando falas que não nos pertencem, criando ilusões que nos dificultam sonhar.  Tive questões que se arrastavam, literalmente,    há anos e que não dependiam apenas do meu esforço. E agora, foram finalmente sanadas. Mas, enquanto as    coisas não se resolviam, eu tive que aguardar e ser resiliente em muitos momentos. E nesse tempo fui trabalhando meu emocional, resgatando antigos sonhos, e me permitindo outros. Há duas semanas fiz um passeio ecoturístico numas regiões do Pantanal, vivenciando um desses sonhos.  Essa viagem fiz sozinha, e ir assim não me

MINIMALISMO

Imagem
 Texto Andrea Giovanna    Imagem Bea Canella Miranda MINIMALISMO  Da leveza do meu ser- do que vivi e venho vivenciando- acredito consideravelmente,    que menos é realmente mais.  Sou muito feliz assim,  minimalista.  Preferindo espaços menores para morar. Menos compras desnecessárias,  o que é supérfluo para uns é essencial para outros. Doar o que ainda é bom e fará bem à alguém.  Menos desperdício,  menos lixo e assim reciclo.  Renovo e reaproveito tudo que posso.  Menos pessoas que não me mereçam. Menos amizades ou relacionamentos que eu tenha que me diminuir para caber neles. Menos tudo que não me traga leveza, que não me traga verdades.  Mais afinidades, mais fortalecimento das reais amizades. Novos ciclos, novos amigos, novas viagens e experiências.  Menos malas e mais bagagens de vida.  Menos emoções e padrões mentais negativos enraizados.  Mais emoções e sentimentos entendidos e resolvidos.  E assim minimamente, mas soberanamente feliz. 

CALMARIA

Imagem
Texto Andrea Giovanna Imagem Thereza Maneschy  CALMARIA  Hoje, foi dia de inspirar maresia e expirar calmaria. Dia de transpirar qualquer desconforto, compreender e aceitar que tudo tem um tempo para acontecer e passar.  Repensar o auto-respeito , a autoestima e manter o pensamento esperançoso e otimista.  Contemplando a natureza    e se permitir esse refazimento energético.  E em meio ao turbilhão do dia a dia saber vivenciar essa calmaria. Sim, sou toda gratidão por tudo que vivenciei e por tudo que superei nesses anos.  Encerrei ciclos e nessa nova fase vou serena, alegre e muito feliz.  Te desejo que como eu, você inspire, transpire e se alimente constantemente dessa calmaria, dessa alegria.   

FRUSTRAÇÃO

Imagem
 Texto e imagem Andrea Giovanna  FRUSTRAÇÃO  O ano que passou apesar de todas as peculiaridades, ainda vivi uma situação inusitada com meu cabelo. Sim com meu cabelo. Para alguns pode parecer uma coisa simples, mas nós mulheres sabemos que cabelo é nossa moldura. E sempre tive orgulho da minha,    que era bonita e não requeria grandes cuidados. Mas infelizmente caí nas mãos de uma profissional que por descuido,    ou incompetência mesmo, danificou muito desde a raiz. Literalmente muito frustrante.  Eu poderia ter surtado, voltado no salão, exigido ou negociado tratamento gratuito. Eu poderia ter raspado, inovado, porque cortar curto não daria. Mas não queria essa opção.  Eu poderia ter deprimido e não me expor até crescer. Eu poderia qualquer coisa, ....gritar, socar o travesseiro... Mas optei encarar de outra forma porque não tem como voltar no tempo. Pensar que tantas mulheres ficam carecas por motivo de doenças, alguns tratamentos e estão sorrindo, se reinventando. Eu poderia estar