Postagens

MUDANÇAS

Imagem
Texto e imagem: Andrea Giovanna Muitas vezes estamos tão acostumados, até estagnados, que não percebemos a importância de mudar. Seja mudar de residência, podendo ser entre bairros, cidades ou até mesmo de país. Seja mudar de trabalho, de profissão, de empresa, ou até mesmo de religião. Se está infeliz em um relacionamento, tentar mudar a maneira como enxerga o outro poderá salvar a relação, ou não, mas mudar principalmente como nos vemos renova naturalmente nossas atitudes perante a vida. Não é tão simples mudar, requer questionamentos, pesquisas, dúvidas, incertezas e certezas. Mas quem disse que a vida seria fácil? Se não está feliz - onde está, como está, com quem está, como é - reflita, se questione, repense todas as suas perspectivas, tente ver aonde estão as oportunidades. Não se deixe abater pelo comodismo, pela procrastinação ou pelo medo do novo, e/ou de não dar certo. Se prepare, estude, se organize, busque soluções. Quem disse que dará errado ou certo? Mas,

COMPREENDER

Imagem
COMPREENDER texto: Andrea Giovanna imagens: família e amigas Sei que vivemos momentos difíceis onde presenciamos familiares e amigos brigando entre si, deixando de se falarem e até mesmo cancelando uns aos outros de suas vidas. Confesso que isso muito me entristece. Graças a Deus - na minha família e círculo de amigos - podemos discordar, discutir idéias, as vezes até uma discussão mais calorosa, mas jamais nos desrespeitamos ou utilizamos falas ofensivas: chamando de "burro", "idiota, "falta de caráter", ou tantos outros desrespeitos que vemos por aí. Durante alguns anos, dei aula de etiqueta social, profissional e à mesa e sempre tentei mostrar que a elegância vem da alma. Que não adianta saber qual roupa usar em determinadas ocasiões, os talheres e louças adequados, se não tiver uma atitude elegante. Também tem a Netiqueta, que é um conjunto de normas de conduta para uma boa convivência no mundo virtual, nas redes sociais, onde as

LUTO

Imagem
LUTO texto e imagem: Andrea Giovanna Quando pensamos em luto, logo nos vem a cabeça a perda de pessoas queridas. Porém, penso que o luto vai muito além dessas perdas, que são realmente muito sofridas e que devem ser vivenciadas, mas e as demais perdas? A perda de bens materiais, a mudança de padrão financeiro, a da saúde em suas mais diversas possibilidades, um amor, o ninho vazio, a jovialidade e tantas outras perdas que poderíamos enumerar... Me pergunto: quantos de nós realmente se permitem sentir a dor da perda? Quantos de nós engolem o choro, se dá mil motivos para seguir em frente, faz várias coisas para resignificar a perda? Quantos de nós não se permitem vivenciar o luto? Quantas vezes pensamos que viramos alguma página, mas uma pequena faísca, um comentário pode abrir a ferida que talvez não estivesse totalmente cicatrizada? Ter um olhar profundo para nossas perdas é de extrema importância para a vivência do luto e sua superação. Talvez não olhar profundamente seja ju

TRANSMUTAR

Imagem
Texto e imagem: Andrea Giovanna Ao longo das minhas caminhadas vou observando as flores e paisagens. Vou transmutando padrões mentais negativos e as minhas dores. Espero seguir, sempre assim, com minha fé fortalecida. Dizem que sou solar, que meu sorriso é contagiante, e que meu exemplo é inspirador. Não sei se sou tudo. Hahaha, até me acho um pouco. Então, não irei discordar, ou me menosprezar. Sim, irei seguir assim fazendo como sei, olhando sempre com olhar otimista, trazendo sempre o contraponto do problema. Refletindo, agradecendo e sorrindo. Sim trago em mim muitas dores, algumas já curadas e cicatrizadas, outras encarando, analisando ou tratando da melhor forma que a ciência terrena, e a medicina da espiritualidade nos permite. Então, não minimizo os problemas, a guerra, ou a pandemia mundial, mas também não os potencializo com pensamentos negativos e reclamações. Que saibamos cada vez mais encarar nossa vida com um olhar que transmite a dor em força, em aprendizado

SENTIR

Imagem
texto e imagem Andrea Giovanna SENTIR Todos nós, até mesmo as pessoas mais espiritualizadas, temos limitações para superar, medos para encarar e desafios à enfrentar. Como fala a canção "a vida vem em ondas". Ondas altas, ondas suaves e, assim, vamos vivendo cada estação, cada fase. Mas, gosto sempre de me perguntar: Como estou vivenciando cada situação? Algumas emoções e sentimentos que nos assolam são importantes senti-los para tirarmos o aprendizado de cada um. Seja aquele peso no peito, aquela tristezia, ou solidão que nos acomete de vez em quando, o ninho vazio e tantos outros. Penso que, devemos nos permitir sentir sem colocar para debaixo do tapete - apesar de, em alguns momentos - ser necessário saber deixar "de lado" por um tempo. Mas, é importante sermos verdadeiros conosco e com as pessoas. Lógico que ser verdadeiro não significa sair falando e lamuriando toda vez que sentirmos alguma coisa. Até porque lamúrias só traz mais do mesmo e pote

PRECONCEITOS RELIGIOSOS

Imagem
Texto: Andrea Giovanna escrito em 20/05/2018 Imagem: Rose A. PRECONCEITOS RELIGIOSOS É triste em pleno século XXI ainda depararmo-nos com preconceitos e barreiras no campo da religiosidade. Não tenho uma religião. Sigo uma doutrina, mas sempre de coração aberto para as diferentes crenças e modo que cada um lida com a sua espiritualidade, ou ausência dela. Acreditar em Deus ou ser ateu, cada um com o seu. Acredito que acima de tudo devem estar: o amor, o respeito, a visão multifocal e a mente aberta. Mas as barreiras e "pré conceitos" estão no nosso caminho. Entristece-nos? A mim sim. Se perguntarem-me se sou espírita, sim, mas na realidede não sou, estou espírita. Estou, porque se conhecer outra que goste mais, irei estar. Portanto não me defino e não me rotulo sendo apenas alguma coisa, pois estou em constante aprendizado e em construção. Poderia não estar em nenhuma religião ou doutrina. Poderia até desapegar-me desses preceitos, pois ligo-me a Deus, a minha

COMO ALIMENTAMOS NOSSA ALMA?

Imagem
Texto e imagens: Andrea Giovanna COMO ALIMENTAMOS NOSSA ALMA? Às vezes fazemos coisas automatizados não nos dando conta do quanto determinadas coisas, comportamentos, pensamentos, sentimentos e atitudes podem nos fazer mal ou bem.  Porém, quando trazemos à consciência, assumindo a direção e responsabilidade de nossa vida, tudo fica mais fácil de ser percebido e sentido.  Em nossa rotina de vida, muitas vezes corrida, urge que saibamos fazer pausas, termos olhos que enxerguem, ouvidos que ouçam, pele que transpire, mãos que se toquem, palavras que abracem e corações abertos ao zelo do bem.  Costumo alimentar minha alma, já ao acordar e, ainda na cama, com o exercício da gratidão, que é uma ótima oração. Agradeço a noite bem dormida, ou a insônia que me fez refletir questões... Mas também peço, e como somos pedintes não é mesmo? Faço uma prece e abraço o dia que apenas inicia. Quebro o jejum com alimentos saudáveis. Penso que uma boa alimentação e bons exercícios físicos auxiliam te